Categoria: Homens x Mulheres


O namoro com homens bonzinhos

Você tem valor? Então mostre!

Ele faz tudo que ela quer, manda flores toda semana, telefona para saber se você chegou bem ao trabalho, não hesita em dizer que te ama, suporta sem problemas seu mal humor, concorda com quase tudo que você pensa, abre a porta do carro é um verdadeiro “fofo” com você. Aí um belo dia você descobre que tudo isso te chateia, que te tira o estímulo e o desafio do namoro, percebe que ficou fácil demais.

Ser bonzinho significa ser gentil e paciente, então não há nada de errado. Esses atributos são importantes para um namoro feliz e harmonioso. Mas, geralmente, quando alguém é descrito como um “sujeito bonzinho”, ele não é bem o que parece. Homens bonzinhos normalmente são passivos; escondem-se por trás de sua “bondade”. Pensam assim: Se eu me encolher bastante, minhas dificuldades serão menores. São do tipo “Maria-vai-com-as-outras” – não porque sempre concordem, mas porque temem os conflitos e isso pode minar qualquer relacionamento amoroso.

Para a advogada Carolina Amorim, recém saída de um relacionamento desgastado esse parecia ser o homem ideal, mas bastaram alguns meses de namoro para perceber que o excesso de gentilezas do companheiro “bonzinho” não lhe deixava espaço para discordância e o relacionamento se tornou entediante “faltava autenticidade em seus pontos de vista, uma vez que tudo girava em torno das minhas opiniões, era como se eu namorasse comigo mesma, acabou mais cedo do que eu podia imaginar”.

Que fique bem claro, não estamos sugerindo que os homens devam ser os trogloditas do tempo das cavernas. Existe uma diferença muito grande entre pessoas mal educadas e grossas e aquelas autênticas que se fazem respeitar e defendem seus pontos de vista.

Manter um namoro com um homem pressupõe troca e contraposição de opiniões, desse embate de idéias nascem os relacionamentos sólidos e maduros. Por outro lado o homem passivo na sua submissão aceita tudo que vem da sua companheira não permitindo que o namoro amadureça.

Um homem autêntico é alguém disposto a enfrentar conflito. Ele tem força de vontade. Às vezes, arrisca. Ele protege aqueles que estão sob seu cuidado. Ele toma posição clara a fim de confrontar aquilo que julga ser o melhor para os dois. Enquanto o homem “bonzinho” é desprovido de emoção, o homem autêntico é um apaixonado pela vida. Que mulher gostaria de ter um namorado que fosse desprovido de autenticidade, que não seja capaz de enfrentar conflitos e consequentemente ter um namoro estável e sem emoções.

Para muitos homens “bonzinhos” não existem, o que existe de verdade são homens que por algum trauma não querem se expor, preferem ficar escondidos. Esse comportamento não se manifesta apenas nos relacionamentos amorosos, mas está presente em todas as formas de relacionamentos da vida desses indivíduos. Assim homens “bonzinhos” no namoro também são “bonzinhos” no trabalho, com os amigos e não raramente são explorados.

As mulheres querem ser protegidas, precisam de alguém que lhes dê segurança. Querem ter certeza que no momento que precisarem estarão ao lado de um homem que irá exigir que seus direitos sejam respeitados e não simplesmente concordar para evitar conflitos e aborrecimentos.

É bem possível que a insegurança seja um dos principais temperos do namoro e talvez seja por essa mesma razão que os”bonzinhos”acabem sendo dispensados. Preocupados em manter as mulheres sempre tranqüilas e seguras, esses homens esquecem que excesso de autoconfiança também pode resultar em desprezo e desvalorização, afinal
tudo que é muito fácil acaba ficando sem graça.



Comentários

, em

   

Insira seu Comentário aqui:

        Nome:    

    Mensagem:
                       

CAPTCHA

Digite as letras da imagem: